Img  229 1 355 2500
12,00 €

 

Um Mergulho na História: O Navio do século XV Ria de Aveiro

 

A história deste achado arqueológico e a sua extraordinária importância científica exprimem com clareza as múltiplas possibilidades de atribuir escalas mais amplas a patrimónios locais certificados pela cooperação dos cientistas com as autarquias e os museológos. Ria de Aveiro A – designação com que o CNANS distinguiu este achado de outros que as águas lagunares arquivaram – é um excelente exemplo de cooperação entre actores diversos interessados em conhecer e preservar um património comum. Talvez uma bela prova de que, com responsabilidade cívica e labor científico, é possível construir “localismos globalizados”. A importância do vestígio, cujos primeiros destroços apareceram por fortuna em 1992 (junto à margem do Canal de Mira, no concelho de Ílhavo), foi atestada por longos trabalhos de escavação iniciados em 1996, também destinados à remoção dos vestígios do casco do navio. A segunda etapa teve início em 2000 e dedicou especial atenção à profusa mancha de carga da velha nave.


Provável navio de cabotagem de finais da Idade Média, como todos os extraordinários achados relança dúvidas e recoloca problemas sobre as técnicas de arquitectura naval que, volvidos poucos anos, tornaram viáveis os Descobrimentos Portugueses. Neste Mergulho na História ficará claro que o Atlântico jamais se podia estender e abrir sem a herança mediterrânica. Destes e de outros debates nos fala o presente catálogo.