C.M. Ílhavo - Voltar ao início
Hoje
Hoje
Amanhã
Amanhã
Visite Ílhavo Visit Ilhavo
Loja Online Online Store

Câmara Municipal leva degradação da Escola Secundária de Ílhavo ao Ministério da Educação

2018/04/11
Esjccg 1 715 9999

O Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, Fernando Caçoilo, e o Vereador do Pelouro da Educação e Formação, Tiago Lourenço, acompanhados pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Ílhavo e pelo presidente da Associação de Pais, reuniram, ontem, 10 de abril, com a Secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, com o objetivo de ser encontrada uma solução urgente para o acentuado estado de degradação e para os graves problemas estruturais da Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes, em Ílhavo.

 

É um facto que o ensino secundário, onde se enquadra esta realidade particular, é uma responsabilidade direta e exclusiva do Ministério da Educação. No entanto, apesar de reconhecer os constrangimentos financeiros e orçamentais do Ministério, a Câmara Municipal entende ser seu dever procurar encontrar uma solução urgente e convincente para o grave problema da acelerada degradação da Escola Secundária de Ílhavo, adotando, de forma clara, o compromisso assumido na aposta na Educação e Formação e no trabalho conjunto com a comunidade escolar como forma de potenciar um crescimento e desenvolvimento estruturado dos seus jovens.

 

Para além de diversas ações conjuntas da Autarquia, Agrupamento de Escolas e Associação de Pais, realizadas junto da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares - Centro, já em junho de 2017 a Câmara Municipal de Ílhavo tinha demonstrado, junto da Secretária de Estado da Educação, o seu desagrado e inconformismo pelo facto da Escola Secundária de Ílhavo não ter sido contemplada no plano nacional da reabilitação escolar, nem existir, no quadro do Portugal2020, projetos de financiamento para a reabilitação do edificado escolar.

 

Volvidos dez meses, a Escola apresenta problemas acentuados ao nível da acessibilidade e segurança, isolamento térmico e infiltrações, ausência de aquecimento e climatização, das infraestruturas básicas (rede elétrica, de abastecimento de água e rede de saneamento), para além de espaços inadequados para as suas funções ou mobiliário obsoleto, entre outros. Para agravar toda esta realidade, a Escola, construída na década de 60 e reformulada há mais de 30 anos (nos anos 80), possui ainda a sua cobertura original em fibrocimento (amianto), em grande parte dos seus edifícios.

 

A Câmara Municipal de Ílhavo, depois de ver goradas as expetativas relacionadas com a promessa de reabilitação da Escola resultante da reunião de 2017, insistiu, mais uma vez, na urgência de uma solução para um investimento que rondará 1,2 milhões de euros e que resultará num claro benefício para docentes e não docentes poderem desempenhar, com sucesso, as suas funções, e, muito particularmente, para os alunos e o seu desejável processo de aprendizagem e crescimento.

 

A sensibilização da Secretária de Estado Adjunta e da Educação para a necessidade de uma intervenção urgente e estrutural no edifício da Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes, apesar do otimismo moderado no final da reunião, resultou no compromisso de algumas intervenções mais pontuais e urgentes ainda no decorrer deste ano, perspetivando-se que as ações mais estruturais e profundas tenham lugar durante os dois anos seguintes, estando a Autarquia inteiramente disponível para ser parceira ativa no processo de recuperação da escola secundária, assumindo a obra e a sua gestão, se for esse o entendimento do Ministério da Educação.

Museu Marítimo de Ílhavo
Centro Cultural de Ílhavo
Biblioteca Municipal de Ílhavo
Forum Municipal da Juventude
CROACI
EMER
Skate Park
Ecocentro Municipal